Putas de Lois Pereiro

3.2

(Porque eu, como Charles Buk., « também creio numa violência simples ». Putas dos meus dias, com frio semelhante ao meu passada a noite, mulheres de sangue compartilhado, nas mesmas ruas, San Pauli, Papagaio, Saint Denis, Bar Tabac de Pigalle, Chueca e a Liberdade. Estarão ainda ali?…)

XIX

(S.O.S. racismo estético e moral)

A ternura que desprende a sua ignorância
nessa estrutura óssea excêntrica e ambígua
afuma o meu espírito e o faz solidário
com a miopia insolente que a precede,
com seu mau gosto radical
e obsceno,
e a beleza impossível
alheia à dela.
Poderia ter sido a minha filha
jaspeada de azul como a de Joyce
e hibernaria a minha própria dor
na observação protetora e amável
da sua vida indolora e indecisa
ou curiosa e infernal
parelha à minha.

– Lois Pereiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s